Pernambuco Nação Cultural

Texto


Avançada

Sem Alma

Marcos Henrique Martins

Descrição da Foto
Sem Alma
(Marcos Henrique)


Quatro cantos;
Quatro paredes - sem portas, mas estamos dentro -
Sem chaves, quase sem fôlego;
Gritando, quase sem força;
Esperando, sem calma;
Com sono, sem alma;
Com fome, sem tripas;
Com os nervos a mil, gritando a mil;
Sem ouvidos para ouvir – o desabafo da alma –
Conversa fiada - o grito no nada não se propaga -

Roupas rasgadas;
Menina adormecida;
Garoto entorpecido;
Maníaco fugitivo.

Suspiros, suspiros.
O tido, o tiro!

Sem ouvidos para ouvir;
Sem um corpo cara cair;
Sem alma para possuir;
Sem casa, sala, sonhos, som, vida, lama, tristeza, alegria e dor.
Sem alma.
Sem cara;
Sem alma.
Sem pálpebras;
Sem alma.
Sem alma!

Baixar em formato PDF

Versão para impressão

O que achou deste texto?

Gostei

0 recomendações
1654 acessos

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal Pernambuco Nação Cultural reserva-se o direito de apagar as mensagens.









Esse conteúdo foi criado e postado por:

Marcos Martins

Autorizado por:
Fundarpe

em 15.02.2012 às 15h30


Tags

música, devotos, nacao zumbi, olinda, galo da madrugada, cordel, carnaval recife, poesias poetas

Direitos autorais:

  • Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil
  • Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil
  • Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil
  • Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil

Denunciar conteúdo impróprio

Lista completa


Conteúdo sob Licença Creative Commons