Pernambuco Nação Cultural

Texto


Avançada

O sonho e o ouro

Varal de Fotos

Descrição da Foto
Põe teu sonho e teu ouro em lugares diferentes
Para que ninguém faça com que um corrompa o outro.

Sê como a rocha imbatível
Que suporta as intempéries da vida
E conserva a generosidade
Permitindo que a água da chuva
Corra sobre sua superfície
Para renovar o leito dos rios.

O sonho alimenta tua alma; o ouro, tua matéria.

Põe teu sonho então em lugares realizáveis;
Teu ouro, em recantos que só tu tenhas acesso.
Não reveles jamais onde guardas teu ouro!
Menos ainda, teus sonhos!
Apenas, conserve-os como se fossem únicos;
Mas, cada qual em seu recanto.

E entendas o seguinte:
Desses dois, por mais que queiras conservá-los
Intocáveis, invioláveis, tão protegidos...
Um (des)gasta-se fácil demais — o ouro.
Dentre eles, somente o sonho é mais forte.

Põe então teu sonho e teu ouro em lugares diferentes
Para que ninguém faça com que um corrompa o outro.

O teu ouro é o teu presente;
O sonho, teu futuro.

O sonho e o ouro.docx

Baixar em formato PDF

Versão para impressão

O que achou deste texto?

Gostei

7 recomendações
546 acessos

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal Pernambuco Nação Cultural reserva-se o direito de apagar as mensagens.









Esse conteúdo foi criado e postado por:

Gilmar Pereira Lima

Autorizado por:
Tear Audiovisual

em 06.05.2017 às 14h19


Tags

sonho, futuro, presente, ouro

Direitos autorais:

  • Todos direitos reservados (Copyright)

Denunciar conteúdo impróprio

Lista completa


Conteúdo sob Licença Creative Commons