Pernambuco Nação Cultural

Texto


Avançada

O porco que espirra

Mariana Gama

Descrição da Foto
Hoje tenho medo de respirar
Tenho medo de tocar um lugar infectado
Trago álcool pra lavar as mãos
Nunca coço o olho
Mantenho-me a distância de uma aglomeração
Os mendigos e os loucos...
Estes estão livres.
Os desinformados nem sabem e nem pegam gripe
Mesmo que sucumbam são mais fortes
As doenças se alimentam de medo
O pânico e a paranóia são só mais um tempero

Por isso não quero nem saber
Não vou mais respirar escondido
Vou encher o peito e cantar
A saúde
Os males que se espantam
Eu quero é queimar fogo
Além
Passar
Vou derreter a febre
Seja de qual cor for
Não vou me render a peste

Glauco César II

Baixar em formato PDF

Versão para impressão

O que achou deste texto?

Gostei

1 recomendação
841 acessos

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal Pernambuco Nação Cultural reserva-se o direito de apagar as mensagens.









Esse conteúdo foi criado e postado por:

Glauco César II

Autorizado por:
Fundarpe

em 04.08.2009 às 20h05


Tags

música de pernambuco, rock, banda, poesia, literatura, glauco e o trem

Direitos autorais:

  • Todos direitos reservados (Copyright)

Denunciar conteúdo impróprio

Lista completa


Conteúdo sob Licença Creative Commons