Pernambuco Nação Cultural

Notícias

28.06.2012 - 10h53

Mostra Brasileira de Dança chega à 10ª edição a partir de sábado (30/6)

Oficinas, seminários e espetáculo de diversos estilos e estados compõem a programação, que vai até o dia 8/7 no Recife

Divulgação

Descrição da imagem

\"Dark room\" é espetáculo adulto da Cia. Etc, do Recife

Entre os dias 30 de junho e 8 de julho, a Mostra Brasileira de Dança realiza no Recife a sua 10ª edição, com apoio do Funcultura. Seminários, oficinas e espetáculos ao ar livre e em teatros compõem a programação, que traz grupos de diversas vertentes, passando por expressões clássicas, modernas, populares e contemporâneas.
 
Íris Macedo, uma das produtoras da mostra, explica que a pluralidade é uma marca registrada durante estes dez anos. “Em busca de novas plateias ampliamos a programação de rua com espetáculos completos no Recife e em Olinda, e ações em Jaboatão dos Guararapes”. São 30 grupos e 33 apresentações, além de oficinas e seminários, em nove dias de programação.

As companhias são de diversas partes do País e há também, como não poderia deixar de ser, produções locais, entre profissionais e amadoras. Entre as grandes companhias, está a consagrada Primeiro Ato, de Minas Gerais, que traz o espetáculo “Pequenos atos de rua” para o Parque da Jaqueira, no domingo (1/7), às 16h, e para o Alto da Sé, na segunda (2/7), também às 16h.

Com uma proposta de lançar um olhar novo sobre a aparente normalidade do dia a dia, “Pequenos atos de rua” é, segundo Suely Machado, diretora artística do espetáculo, uma tentativa de dialogar com os movimentos inesperados dos corpos da rua. “Não é um espetáculo fácil. Levar a dança para a rua é também lidar com o inesperado”, explica Suely. “E levar um espetáculo de dança para as ruas é levar a dança de volta para o lugar de onde ela nunca deveria ter saído. Eu adoro um palco italiano, não tenho nada contra, mas a dança nasceu nas ruas”, reflete a diretora, que também ministra a oficina Criação do Gesto durante a mostra.

Outro destaque é a São Paulo Companhia de Dança, que vem pela segunda vez ao Recife, trazendo agora quatro trabalhos distintos para apresentar na cidade: “Bachiana nº 1”, “Ballet 101”, “Grand pas de deux Don Quixote” e “Gnawa”. “Não podemos esquecer do espetáculo ‘Peter Pan’, da Virtual Cia. de Dança (SP), direcionado para o público infanto-juvenil. Para o público adulto, que gosta de novas sensações, temos o badalado ‘Dark room’, da Cia. ETC (PE), e o ‘Der-vir’, da Companhia Dita (CE), que traz a dança a flor da pele”, destaca a produtora Iris Macedo.

A mostra é incentivada pelo Funcultura e conta ainda com patrocínio da Caixa Econômica Federal.


Há espetáculos com entradas gratuitas e os pagos, contam com ingressos de, no máximo, R$ 20. Para ver programação completa e outras informações, acesse o site oficial da 10ª Mostra Brasileira de Dança.

Conteúdo sob Licença Creative Commons