Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Jornal iTEIA » Marcha no Subúrbio marca Dia de Luta contra o Encarceramento da Juventude Negra em Salvador

Jornal iTEIA

17.06.2018 - 09h42

Marcha no Subúrbio marca Dia de Luta contra o Encarceramento da Juventude Negra em Salvador

Por: Galinha Pulando

ampliar Divulgação
Evento acontece em Salvador-BA

A Marcha Incomode: contra o Extermínio, o Feminicídio e o Hiperencarceramento da Juventude Negra marca o encerramento de uma série de eventos na capital baiana. 



A caminhada acontece no dia 20/06, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. Dentre as reivindicações, está a criação de uma CPI para investigar o extermínio de jovens negros na Bahia. 



O Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017 revela que o risco de um jovem negro ser vítima de homicídio na Bahia é 3,6 vezes maior que o de um jovem branco. Já os dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostram que, entre 2015 e 2016, 76,2% das vítimas de atuação da polícia no Brasil são negras. 



Para chamar atenção da população e do poder público para essa grave questão acontece no dia 20/06 (quarta-feira), às 15h, a Marcha Incomode: contra o Extermínio, o Feminicídio e o Hiperencarceramento da Juventude Negra. Os participantes sairão da Praça do Lobato (próximo à Cesta do Povo) em direção ao Parque São Bartolomeu. 



“Um dos objetivos desta Marcha é exigir a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue o extermínio da juventude negra na Bahia”, explica Eduardo Machado, educador do Projeto Juventude Negra e Participação Política, da CIPÓ – Comunicação Interativa. A Marcha se encerrará com o Sarau Incomode, que conta com um recital poético realizado pelos grupos Sarau da Onça e Sarau do Jaca, além de apresentações de artistas populares e do Movimento Hip Hop. 



Outras atividades – A Marcha Incomode será antecedida por uma série de atividades em alusão ao Dia Municipal de Luta Contra o Encarceramento da Juventude Negra, 20 de junho. Oficinas e rodas de diálogo gratuitas também integram a programação, que será aberta no dia 15/06, sexta-feira, com a roda de diálogo “A Juventude Negra e as Políticas de Genocídio Perpetradas pelo Estado”. O encontro acontece das 13h às 17h, no Centro Cultural Plataforma, situado na Praça São Braz, s/n, Plataforma. Contribuem para o debate a produtora cultural do Bar Caras e Bocas, Rosy Silva, além do integrante do Grupo Expressão Oculta, Lucas Leão. 



Já no dia 16/06 (sábado), o debate será provocado pela ouvidora-geral da DPE-BA, Vilma Reis, que participa da roda de diálogo “Juventude Negra, Extermínio, Feminicídio e Encarceramento em Massa”. A atividade acontece na Escola Estadual Democrático Bertholdo Cirilo dos Reis, das 13h às 17h, Rua dos Ferroviários, s/n°, São João do Cabrito. 



Oficinas de grafite e stencil movimentam a programação dos dias 18 e 19 de junho (segunda e terça-feira). As/os participantes poderão experimentar as técnicas artísticas na Agência de Comunicação do Subúrbio, no Lobato. No dia 18, a atividade acontece das 9h às 12h e é direcionada às/aos integrantes do Coletivo Incomode. Já no dia 19, a oficina é aberta ao público e acontece das 14h às 17h. 



Os eventos são promovidos pelo Coletivo Incomode, articulação formada pela CIPÓ – Comunicação Interativa, Movimento dos Sem Teto da Bahia (MSTB), Agência de Comunicação do Subúrbio, Pajeú, Coletivo Sigilo Total, grupo Expressão Oculta e Marcha do Empoderamento Crespo de Salvador. “Estas atividades ganham uma importância ainda maior, pois surgem dentro do Subúrbio Ferroviário de Salvador, território com altos índices de genocídio contra a juventude negra”, destaca a coordenadora estadual do MSTB, Rita de Cássia dos Santos. 



*Dados* 

Divulgado no início deste mês, o Atlas da Violência 2018 aponta que 33.590 jovens foram assassinados em 2016 no Brasil, sendo 94,6% do sexo masculino. Além da idade, o estudo mostra que a violência no Brasil tem cor. A taxa de homicídios de pessoas negras cresceu 23,1% entre 2006 e 2016. No mesmo período, este indicador registrou uma redução de 6,8% entre não negros. A pesquisa é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). 



Produzido pela Secretaria Nacional de Juventude, em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017 (ano base 2015) mostra que o risco de um jovem negro ser vítima de homicídio no Brasil é 2,7 vezes maior que o de um jovem branco. O estudo aponta ainda que a violência atinge especialmente garotos negros, moradores das periferias e áreas metropolitanas dos centros urbanos. 



Estes dados reforçam a urgência na efetivação de políticas públicas de prevenção à violência e garantia de direitos da juventude negra. “Estamos realizando esta grande mobilização para mostrar que não adianta ter políticas públicas sem a garantia do direito à vida”, completa Eduardo. 



*Projeto Juventude Negra e Participação Política* 

A série de atividades em alusão ao 20 de junho é parte das ações do Projeto Juventude Negra e Participação Política, desenvolvido pela CIPÓ em parceria com a Terre des Hommes. A iniciativa prevê também a produção de monitoramentos de políticas públicas de enfrentamento à violência e ao extermínio de jovens no Subúrbio Ferroviário de Salvador, elaborados por garotos e garotas com idades entre 15 e 29 anos. 



*PROGRAMAÇÃO COMPLETA*: 



RODAS DE DIÁLOGO 

15.06.18 (sexta-feira): 

Roda de Diálogo “A Juventude Negra e as Políticas de Genocídio Perpetradas pelo Estado” 

Horário: 13h às 17h 

Local: Centro Cultural Plataforma | Praça São Braz, s/n, Plataforma. 



16.06.18 (sábado): 

Roda de Diálogo “Juventude Negra, Extermínio, Feminicídio e Encarceramento em Massa” 

Horário: 13h às 17h 

Local: Escola Estadual Democrático Bertholdo Cirilo dos Reis, Rua dos Ferroviários, s/n° - São João do Cabrito. 



OFICINAS 

18.06.18 (segunda-feira): 

Oficina de Stencil e Grafite 

Horário: 9h às 12h 

Público: Integrantes do Coletivo Incomode 

Local: Agência de Comunicação do Subúrbio | Rua Guaraíta, Conjunto Joanes Leste, Lobato. 



19.06.18 (terça-feira): 

Oficina de Stencil e Grafite 

Horário: 14h às 17h 

Público: Aberto ao público 

Local: Agência de Comunicação do Subúrbio | Rua Guaraíta, Conjunto Joanes Leste, Lobato. 



MARCHA INCOMODE 

20.06.18 (quarta-feira): 

Marcha Incomode: Contra o Extermínio, o Feminicídio e o Hiperencarceramento da Juventude Negra. 

Horário: 15h às 18h 

Percurso: da Praça do Lobato (próxima à Cesta do povo do Lobato) até o Parque São Bartolomeu. 



SARAU 

20.06.18 (quarta-feira): 

Sarau Incomode 

Horário: 18h 



MAIS INFORMAÇÕES: 

- Milena Oliveira 

Comunicadora da CIPÓ – Comunicação Interativa 

Tel.: (71 3503-4477 / 98803-9883 / 99128-4423) 



- Leandro Vilas 

Coordenador da CIPÓ – Comunicação Interativa 

Tel.: (71 3503-4477 / 98187-3769) 



- Eduardo Machado 

Educador do Projeto Juventude Negra e Participação Política | CIPÓ – Comunicação Interativa 

Tel.: (71 98181-2404) 



- Rita de Cássia dos Santos 

Coordenadora estadual do Movimento Sem Teto da Bahia 

 


Tel.: (71 98883-5439)

Este conteúdo tem 0 Comentários

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal iTEIA reserva-se no direito de apagar as mensagens.

Deixe um comentário








Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo