Pernambuco Nação Cultural

Notícias

01.07.2012 - 21h27

\"Como nascem os anjos\" encerra programação do Nascedouro Cineclube no cineCabeça – Ação Cineclubis

Filme de Murilo Sales é exibido nesta segunda (2/7) no Teatro Arraial

Divulgação

Descrição da imagem

Poster do filme


O longa “Como nascem os anjos” (1996 | RJ | 100 min), de Murilo Salles, é exibido no cineCabeça – Ação Cineclubista desta segunda-feira (2/7), a partir das 19h. No filme, o diretor trata da favela com seus contrastes – morro e asfalto, pobreza e riqueza, estrangeiro e nacional. A sessão acontece no Teatro Arraial, no Centro do Recife, e conta com a participação da Marlova Dornelles, socióloga e cineclubista do Nascedouro Cineclube, para debater temas como o tráfico e a violência nas áreas populares. A entrada é gratuita.

A programação do mês, proposta pelo Nascedouro Cineclube, de Peixinhos, em Olinda, trabalhou na abordagem audiovisual a realidade das periferias das grandes cidades brasileiras, suas histórias e o trabalho desenvolvido para estimular e valorizar a criatividade dos cineastas emergentes das comunidades.

O filme
“Como nascem os anjos” (1996 | RJ | 100 min), de Murilo Salles: o bronco e submisso Maguila mata, sem querer, o chefe do tráfico do morro Dona Marta, no Rio de Janeiro. Perseguido pelos “soldados” do tráfico, é obrigado a fugir da favela com Branquinha, menina de 13 anos que, apesar da diferença de idade, diz ser mulher de Maguila. Na confusão, acabam levando Japa, outra criança, fiel amigo de Branquinha. No meio da fuga, o trio para na porta da garagem de uma mansão no bairro da Joatinga, onde encontra William, um cidadão americano, saindo para o trabalho. Maguila pede para usar o banheiro, pois, segundo Branquinha, “ele foi tão bem educado pela mãe que não consegue urinar na rua”. William pensa que é uma tentativa de assalto. Uma reação inesperada faz o trio da favela entrar na casa, onde o americano mora com sua filha Julie e a empregada Conceição. Lá, os seis personagens viram reféns de uma estranha situação que, num crescimento de tensão e suspense, toma proporções que jamais poderiam prever.


Serviço:
cineCabeça – Ação Cineclubista
Segunda, 2/7/2012
Hora: 19h
Local: Teatro Arraial – Rua da Aurora, 457, Boa Vista (entre as ruas Princesa Isabel e Riachuelo)
Entrada gratuita


Conteúdo sob Licença Creative Commons