Pernambuco Nação Cultural

Texto


Avançada

ANELAR DO TEMPO

http://www.flickr.com/photos/saphiiira/1107054241/

Descrição da Foto
O nosso tempo é medido
No pulsar do coração;
Às vezes passa corrido
E às vezes não passa, não!

Por estar longe de ti
O meu peito mal badala
E o relógio vai, não vai...
O dia dobra de escala!

Quanto maior à distância
Que estás da minha mão,
Maior é a impedância,
Maior a dilatação!

Agora, se acaso estás
Dentre a cerca dos meus braços;
O tempo se alvoroça,
O sol apressa seus passos!

Pois, contigo ao meu lado,
Sofro d’uma arritmia
Que só de piscar os olhos:
Vôte! Já se foi um dia...

Autor: Jessé Costa.
João Pessoa, 01/01/2009

Baixar em formato PDF

Versão para impressão

O que achou deste texto?

Gostei

1 recomendação
1194 acessos

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal Pernambuco Nação Cultural reserva-se o direito de apagar as mensagens.









Esse conteúdo foi criado e postado por:

Jessé Costa

Autorizado por:
Fundarpe

em 03.08.2009 às 17h53


Tags

amor, tempo, jessé costa, arritmia

Direitos autorais:

  • Todos direitos reservados (Copyright)

Denunciar conteúdo impróprio

Lista completa


Conteúdo sob Licença Creative Commons